13 maio 2009

Travessa de Santo Isidro



Posted by Picasa

8 comentários:

tonhOliveira disse...

Gostei do que vi.
Muito triste o descaso
pelo patrimônio público e histórico.

Sou de Porto também...
digo Porto Alegre capital
do Rio Grande do Sul - Brasil.

Abraços, voltarei mais vezes.

:)

Rui Valente disse...

Olá TonhOliveira!

Obrigado pela visita. O quadro que se vê não é animador, mas é uma realidade. Não sei se a ideia de criar este Blog, expressamente para denunciar a situação e sensibilizar as autoridades públicas servirá para alguma coisa, mas pior será se nada for feito.

Um grande abraço para si e para o Porto...Alegre!

Telmo Ribeiro disse...

Venho por este meio informar que estas duas casas se encontram habitadas, uma delas por mim.
Creio que se trata de uma falta de respeito expor aqui a minha casa afirmando que se trata de uma casa degradada e ao abandono.

Com os meus melhores cumprimentos, Telmo Ribeiro

Rui Valente disse...

Sr. Telmo Ribeiro,

Quero apresentar-lhe as minhas desculpas pelo equívoco, mas, como deverá calcular, a minha intenção não foi faltar ao respeito a ninguém. A questão é que, encontrando-se as janelas de uma e outra casa completamente fechadas fiquei com a ideia de estarem abandonadas, como tantas outras. Foi só isso.

Vou manter durante 2 dois dias as fotos para o senhor poder ler a minha resposta. Depois serão retiradas.

Os m/ cumprimentos

Telmo Ribeiro disse...

Em primeiro lugar, peço eu desculpa se de alguma maneira fui rude para consigo.
Em segundo lugar, posso comprovar que a casa da porta azul (a minha), se encontra com a janela da sala aberta onde se encontra uma gaiola com um papagaio. Na porta também se pode verificar que se encontra uma pequena placa vermelha a informar que se trata de um local com entrada e saída frequente de cadeira de rodas, devido ao amputamento da perna esquerda do meu avô.
Tenho 15 anos, e os meus avós significam muito para mim, daí a minha indignação por ver o seu lar ser aqui retratado desta maneira.

Rui Valente disse...

Caro Telmo Ribeiro,

Apreciei o cuidado que colocou com o seu avô, mas veja este equívoco pelo lado positivo. Não seria preferível para o seu avô que dispusesse de meios para restaurar as suas casas, em vez de se estarem a degradar, como tantas que aqui pode ver?

Um abraço

PS- Amanhã serão retiradas as fotos.

Telmo Ribeiro disse...

E onde está o dinheiro para restaurar?

Rui Valente disse...

É uma boa pergunta. Mas não sou eu a pessoa indicada para lhe responder. Até porque não sei se o seu avô é proprietário ou inquilino destas casas, o que poderá fazer [ou, não] toda a diferença.
Quero apenas que compreenda que o espírito deste blogue é precisamente denunciar a degradação de edifícios que não são convenientemente preservados, quer pela Câmara, quer pelos proprietários. Trata-se enfim, de cuidar do património urbanístico da nossa cidade.

Isto, porder-nos-ia conduzir a uma longa conversa, mas é melhor ficarmos por aqui.

Um abraço